Banner

postheadericon Eficiente, Fluminense segura o Coritiba e vence após quatro rodadas

Enfim, três pontos. Após quatro jogos sem ganhar, o Fluminense bateu o Coritiba por 2 a 1, na casa do clube paranaense, pela 14ª rodada do Brasileirão, e chegou aos 20 pontos no campeonato.

O grande mérito dos comandados de Abel foi a eficiência. Quando chegou ao ataque, o Fluminense abriu 2 a 0, ainda no primeiro tempo, com Richarlyson e Léo. Henrique Almeida, que havia perdido um pênalti no começo do jogo, descontou nos acréscimos da primeira etapa. Com uma defesa desfalcada e contando com boa atuação de Júlio César, o Flu soube se segurar e conquistou o triunfo. 

Na próxima rodada, a 15ª do Brasileirão, o Fluminense enfrenta o Cruzeiro, quinta-feira, no Giulite Coutinho. Já o Coxa tenta se reabilitar em visita a Ponte Preta no dia anterior.

O jogo: efetivo, Flu aproveita as chances e se segura

O Coritiba começou em cima do Flu e, logo aos 4 minutos de jogo, exigiu boa defesa de Júlio César, em chute de Anderson. A pressão era forte e, aos 7, Galdezani roubou de Orejuela, invadiu a área e foi derrubado por Marlon Freitas. O volante equatoriano pediu falta no início do lance, mas contou com a colaboração de Henrique Almeida, que isolou o pênalti por cima do gol.

O Coritiba continuava melhor, e aos 21, Júlio César evitou novamente o gol, em chute de Rodrigo Ramos, pela direita do ataque do Coxa. O Flu demorou a se achar em campo. Mas quando conseguiu, foi às redes. Aos 31, Scarpa caiu pela esquerda e passou para Richarlyson, que dentro da área, virou o corpo e bateu no ângulo, fazendo um golaço.

Léo comemora o gol, o segundo do Flu contra o CoritibaNelson Perez/Fluminense F.C

E parecia que ia ser fácil. Aos 37, Scarpa iniciou jogada, passou para Wendell, que abriu para o lateral Léo chutar. A bola desviou em Rodrigo Ramos e enganou Wilson, aumentando o placar para o Flu. Aos 45, nova chance, mas a finalização de Wendell passou ao lado da trave direita de Wilson. Mas nos acréscimos do primeiro tempo, Henrique Almeida aproveitou cruzamento da direita e deu sobrevida ao Coritiba: 2 a 1.

O cenário da segunda etapa foi igual a da primeira, com o Coxa em cima do time de Abel. Com um minuto, Neto Berola aproveitou escanteio no segundo pau e quase empatou. Após perder Reginaldo por lesão na primeira etapa, foi a vez de Nogueira sentir e pedir substituições. A zaga tricolor, então, ficou com Frazan e Orejuela, improvisado.

Mas o Flu soube se segurar, mesmo com o Coxa chegando com perigo. Aos 13, Galdezani bateu de fora, mas a bola passou ao lado de Júlio César. Aos 21, novamente lance perigoso para Júlio César, novamente com Galdezani de fora da área. A bola chegou a desviar em Orejuela e bateu na parte de fora da rede.

O Coritiba continuava em cima, e ao 21, Alecsandro cabeçou sozinho na pequena área e Júlio César fez excelente defesa, no reflexo. O Fluminense se contentava em se defender, e deu certo, conquistando os três pontos.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 x 2 FLUMINENSE

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)

PÚBLICO - 10.845 pagantes (11.686 ao total).

RENDA - R$ 195.075,00.

ÁRBITRO - Leandro Bizzio Marinho (SP/CBF).

CARTÕES AMARELOS - Matheus Galdezani, Henrique Almeida, Luizão e Alecsandro (Coritiba); Lucas, Renato, Orejuela e Pedro (Fluminense).

GOLS - Richarlison, aos 31, Léo, aos 36, e Henrique Almeida, aos 46 minutos do primeiro tempo.

CORITIBA - Wilson; Rodrigo Ramos (Dodô), Luizão, Walisson Maia (Thalisson Kelven) e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani e Anderson; Rildo, Henrique Almeida e Neto Berola (Alecsandro). Técnico: Pachequinho.

FLUMINENSE - Júlio César; Lucas, Reginaldo (Frazan), Nogueira (Renato) e Léo; Orejuela, Marlon Freitas, Wendel e Gustavo Scarpa; Richarlison e Pedro (Marcos Júnior). Técnico: Abel Braga

fonte: odia.ig.com.br